Posts Populares

Blogger news

Estou Lendo...

Quem Pensa Enriquece
O Caderno H
Nada é Por Acaso
Meu Skoob
Tecnologia do Blogger.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Apaixonada pela língua portuguesa, livros, música e culinária. Queria cursar letras, mas acabei entrando na faculdade de informática, área em que trabalho até hoje.

Seguidores

sexta-feira, 29 de julho de 2011
Conta -se que numa determinada aldeia, havia um grupo de pessoas, que se divertiam com um rapaz pobre e que vivia de doações e biscates, sobre escolha entre 2 moedas que lhe ofereciam: uma grande e outra menor. E como ele escolhia sempre a grande e menos valiosa, era motivo de risos.

Um deles, um dia perguntou-lhe, se ele não havia percebido ainda sobre as moedas, que a maior era menos valiosa.
Ele respondeu: "Eu sei, vale cinco vezes menos, mas no dia em que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e nunca mais irei ganhar a minha moeda".

Moral da História: Uma pessoa inteligente passa de idiota diante de um idiota que julga ser inteligente.



Por isto é bom tomarmos cuidado quando acharmos que somos os "espertalhões", quando na verdade podemos ser os tolos na história.
quarta-feira, 27 de julho de 2011
Muitas pessoas afirmam com toda segurança que não gostam de rock, mas será que não gostam mesmo?

Geralmente as pessoas associam o rock apenas àquele ritmo pesado, com guitarras marcantes, mas tem também aquelas baladas, músicas românticas que muitos gostam mas nem sabem quem toca/canta, nem se tocam que é ROCK também.

Um exemplo? Posso dar vários:

1 - November Rain - Guns N' Roses


2 - I Don't Want To Miss a Thing - Aerosmith


3 - Still Loving You – Scorpions


4 - I Remember You – Skid Row


5 - Is This Love – Whitesnake


6 - Crazy – Aerosmith


7 - 18 and Live – Skid Row


8 - Patience - Guns n' Roses


9 - Love of My Live – Queen


10 - Tears in Heaven - Eric Clapton


11 - With or Without You - U2


12 - Don't Cry - Guns N' Roses



13 - I´ll Be There For You - Bon Jovi


14 - More Than Words - Extreme


15 - Every Breath You Take - The Police


16 - What It Takes - Aerosmith


20 - Always - Bon Jovi


21 - Don't Speak - No Doubt


22 - Changes - Ozzy Osbourne


23 - Love Hurts - Nazareth


24 - Cryin' - Aerosmith



Será que ainda tem alguém que diz não gostar de Rock?



Se amar é mesmo "reconhecer afetuosamente o direito que o outro tem de fazer suas escolhas" — como eu disse ontem — será que nessa colocação pode estar implícito que devo aceitar as idéias do outro, todas, mesmo as absurdas, e incorporá-las como se fossem minhas, se ele assim o desejar?
Claro que não.
Isto seria uma violência.
Cada um de nós tem um sistema de valores.
Mesmo que seja em nome do amor, a submissão é um horror.
Amar não significa aceitar todas as escolhas que o outro fizer, mas sim apenas aquelas que não impliquem uma supressão da nossa liberdade pessoal. Porque falta de liberdade causa uma dor imensa. E se causa dor, não é amor. Portanto, se uma determinada escolha feita pelo outro, que diz me amar, contraditoriamente cerceia minha liberdade, ou violenta minha dignidade, me sufoca ou atormenta — então essa escolha me faz mal, e deve ser rechaçada no ato, com determinação. Jamais devemos compactuar com quem nos fere ou nos amputa. Sem essa de beijar o carrasco em nome do amor...

Edson Marques
terça-feira, 19 de julho de 2011
Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.

A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas. Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é ser discreto. Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.

Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuaçõe inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.

Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador. É lembrar-se do aniversário dos amigos.

Chique mesmo é não se exceder jamais! Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É "desligar o radar", "o telefone", quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo... falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.

Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!

Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

GLÓRIA KALLIL

segunda-feira, 18 de julho de 2011
Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

Carlos Drummond de Andrade
quarta-feira, 6 de julho de 2011
Gato late igual cachorro e quando descobre que alguém está vendo volta a miar!
kkkkkkkkkkk

Ocorreu um erro neste gadget