Posts Populares

Blogger news

Estou Lendo...

Quem Pensa Enriquece
O Caderno H
Nada é Por Acaso
Meu Skoob
Tecnologia do Blogger.

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Apaixonada pela língua portuguesa, livros, música e culinária. Queria cursar letras, mas acabei entrando na faculdade de informática, área em que trabalho até hoje.

Seguidores

sábado, 22 de junho de 2013



Sonho, intuição
Percepção
Realidade, ilusão?
Respostas aparecerão

Em breve.


quarta-feira, 19 de junho de 2013
Uma das coisas que sempre me incomodou, se tratando de erros de português e afins, é o fato das pessoas falarem "Terminal Guarda Lupe"

Ora, será que existiu um guarda com esse nome? E ele foi assim tão importante para que dessem o nome dele para o Terminal?

Pra quem não é de Curitiba ou não conhece, o Terminal GUADALUPE está localizado no centro da cidade. Os ônibus que lá fazem ponto levam a população de Curitiba até as cidades da região metropolitana e vice-versa. Ele tem esse nome porque está localizado ao lado da Paróquia Nossa Senhora de GUADALUPE.

Ok. Mas onde está o trocadilho?

Dias desses escuto um senhor gritando, anunciando sua mercadoria: - Olha o GUADA-CHUVA! Olha o GUADA-CHUVA!
Na hora lembrei-me do terminal, pensando "ele não consegue falar guarda-chuva? Tinha que vender Guada-chiva no Guardalupe" e ri sozinha.

Então me veio o trocadilho à mente "Tinha um vendedor de GUADA-CHUVA no Terminal do GUARDALUPE."

Quer coisa mais divertida do que brincar com as palavras? :)

 


terça-feira, 18 de junho de 2013
Ouvi dizer que a Sininho, de tão pequena, não tem espaço para amar e odiar, ficar feliz e triste ao mesmo tempo. Parece uma representação contrária do ser humano, que hoje pode abraçar, mas amanhã pode te deixar cair. Facilmente!


domingo, 16 de junho de 2013
Hoje pela manhã terminei de ler o livro. Levei cerca de uma semana para lê-lo. Foi uma leitura muito prazerosa que me trouxe conhecimento e abriu meus olhos para o entendimento de diversas coisas que estavam incógnitas há tempos.

Tinha um certo preconceito sim, quanto ao tema do livro e à autora. Porém fui surpreendida por um conteúdo excelente, forma de escrita direta e cheia de acontecimentos, o que não deixa o livro cansativo ou maçante, dando vontade de continuar a leitura incessantemente.

Fiquei com vontade de estudar mais profundamente certos fenômenos relatados pelo livro, assim como ler outras obras da autora.

Só tenho a agradecer à minha vizinha Hellen que me emprestou o livro, não poderia ter feito isto em melhor momento.

Anotei AQUI algumas passagens do livro que me chamaram mais a atenção.


sexta-feira, 14 de junho de 2013

quarta-feira, 12 de junho de 2013



E é por isso que gosto de autores como Edson Marques. Que primeiro vivem e depois escrevem. Que não se prendem às histórias fictícias.






domingo, 9 de junho de 2013
Hoje meu filho Gabriel estava assistindo o jogo do Brasil e falando sozinho, sendo chamada sua atenção pelo pai.
 
Foi quando eu disse que falar sozinho faz bem. Anos atrás foi realizada uma pesquisa e seus resultados publicados pela Revista Galileu. Foi comprovado que falar palavras em voz alta faz o cérebro trabalhar mais rápido.

Talvez essa seja a explicação pelas excelentes notas que o Gabriel tira na escola, principalmente em matemática, pois ele faz a lição falando em voz alta tudo.

Ontem mesmo enquanto fazia a lição de matemática, ficava tagarelando todo o desenvolvimento das contas. Perguntei se ele faz assim na escola também. Ele me respondeu que sim, mas procura falar o mais baixo possível pra que os outros alunos não escutem os resultados.

hehehe


Já eu, assim como Cazuza, prefiro escrever...


Sábado à noite, ligo a TV e eis que o SBT está transmitindo um dos melhores filmes que assisti nos últimos anos: "Antes de Partir".

Ele retrata de forma dramática e ao mesmo tempo cômica a vida de dois homens à beira da morte, devido ao câncer.

Com poucos meses de vida, eles resolvem elaborar uma lista com coisas para fazer antes de morrer.

Uma das melhores cenas, em minha opinião, é aquela em que eles estão no Egito, onde um dos personagens conta ao outro sobre a crença egípcia onde, para adentrar ao paraíso, a pessoa deveria responder a duas perguntas:

1 - Encontrou alegria na sua vida?
2 - Você proporcionou alegria aos outros?

Dependendo da resposta a pessoa seria ou não admitida no paraíso.

Mas será que é necessário estar à beira da morte pra realizar nossos sonhos?



Outra parte interessante é quando o personagem do Jack Nicholson pergunta aos presentes em uma reunião, interrompendo a mesma:

"Vocês já leram A Divina Comédia?"

Mais uma excelente dica. Se trata de uma das maiores obras de arte literária, que interpreta a grandeza e a miséria humana, na sua essência, traçando um retrato da humanidade, passada, presente e futura.

Se ainda não viu o filme, eu recomendo 100%!

 
sábado, 8 de junho de 2013
Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso.
Fernando Pessoa

 
 Escrever. É o que tem pra hoje.
Ocorreu um erro neste gadget